A linguagem é a capacidade que possuímos de expressar pensamentos, ideias, opiniões e sentimentos.

Diferentemente dos pios, latidos e outras formas de comunicação animal, a complexa linguagem humana permite o desencadeamento de ideias, favorecendo a arte, a filosofia, a ciência e muito mais.

Ao sermos apresentados a uma pessoa até então desconhecida, cinco minutos de conversa são suficientes para formarmos uma boa ideia das principais características do nosso interlocutor. Para isso, utilizamos de uma elaborada análise das expressões, dos sotaques e temas abordados.

É claro que uma boa dose de treino se faz necessária para que esse julgamento não nos faça cair em certas armadilhas, pois há aqueles que se especializaram em enganar de forma tão convincente que são capazes de aplicar os mais surpreendentes golpes, ludibriando um grande número de pessoas; dos mais incautos aos mais astutos.

E na comunicação com os espíritos não poderia ser diferente, já que eles nada mais são do que as almas dos homens que habitaram a terra.
Allan Kardec, na RE de jan/1858 chegou a afirmar que “se é necessário ter experiência para julgar os homens, mais ainda o é para julgar os Espíritos”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to top